A Tailândia é famosa pela sua hospedagem barata. Sim é verdade existem hotéis de U$5,00, U$3,00, U$10,00; principalmente nas praias. Bangalos a beira do mar, com rede, por preços irrisórios é o que mais tem por lá.

Infelizmente sou fresca assumida para hotéis, não tem jeito, e esses hotéis geralmente são bem simples mesmos. Vimos vários durante nossa estada por lá e os quartos geralmente tem: uma rede e uma cama; o banheiro pode ser ou privativo ou, então coletivo. Tudo bem simples. Alguns nem ventilador não tem (acredite no calor infernal da Tailândia faz diferença).

Foi então que resolvemos que iríamos manter o nosso orçamento em hotéis e ver o que achávamos e me surpreendi!! Conseguimos hotéis muito legais alguns com preços abaixo do que geralmente usamos para viagens e com localizações (ao meu ver) perfeitas.

Em Bangkok li muito a respeito de trânsito caótico e muito congestionamento. E realmente, quando você sai do aeroporto já sente o drama na pele. A viagem parece interminável com um tal de anda, para, anda, para constante. Além disso, tem o drama de motoristas de Tuk Tuk e de taxi mal intencionados. É preciso cuidar muito por lá. O que mais se ouve é de histórias de assaltos e sequestros relâmpagos e de você pedir para ir para um lugar e te deixarem em outro. Então, quiz evitar e procurar um meio alternativo de nos locomover pela cidade e achei os barquinhos.

Vi que todos os principais templos e lugares que eu queria visitar estavam próximos ao Rio principal da cidade, o Chao Praya. Então, por que não tentar achar um hotel a beira do rio, além de evitar ao máximo os taxis e fugir do trânsito insuportável, ainda teria vistas lindas.

Achei vários, mas um me chamou a atenção e foi o que ficamos: o Chatrium Hotel Riverside.

Pegamos o quarto com vista para o rio que é enorme e foi perfeito. O atendimento é ótimo, a comida do restaurante é uma delícia, internet free nos quartos, e o quarto ainda conta com uma mini cozinha se precisar.

A localização é um pouquinho afastada (nada que atrapalhe) e eles tem barco próprio que deixa, durante o dia e a noite inteira, no pier central (que tem conexão com a estação central do metrô e do skytrain) e que leva cerca de 10 a 15 minutinhos.

Barquinho Transfer levando ao pier central

Achamos perfeito!! O concierge também é super prestativo e todos por ali te atendem muito bem.

E olha esse por do sol da nossa varanda do quarto… não é de morrer?

Pagamos em torno de THB 4.600 a diária com café incluso

Piscina do hotel com vista para o Rio Chao Praya

Em Koh Pha Ngan tinhamos o problema de locomoção. Aliás se locomover nas ilhas da Tailândia é um problema. Por que as estradas não são nada boas e sempre se ouve algum acidente de turista com a motinha alugada. Então queria algum hotel que tivesse uma cidade por perto, mas que fosse calma o suficiente (já que por lá o que mais se tem são festas durante toda a semana), afinal queríamos tranquilidade.

E acertamos em cheio com o SARIKANTANG. O hotel fica a 10 minutos a pé do centro de Haad Rin (a segunda principal vila da ilha) e a 15 minutos a pé da praia (sunrise beach) que tem a maior festa do país, a Full Moon Party. Mas ao mesmo tempo a praia do hotel (sunset beach) é um sossego só. Não se escuta nenhum barulho do agito, mas você ainda tem opções de restaurantes, lojinhas e se quiser agito escolher uma das festas que a ilha tem durante toda a semana.

Nossa cabana pé na areia sob o céu estrelado

Esse hotel tem diversos tipos de quartos diferentes, desde quartos na beira da piscina com borda infinita, quartos mais simples em cima do morro. Escolhemos um  dos apenas dois quartos na beira da areia da praia.

O nosso bangalo tinha cadeiras privativas para a praia e uma banheira com vista para o mar simplesmente de morrer. Era ótimo acordar e dormir com o som do mar e dos passarinhos.

Pagamos o equivalente a THB 2800 / diários com café da manhã incluso e internet wifi free.

Essa ilha sim foi o lugar mais caro de todos. Tanto para comer quanto para se hospedar. Na verdade até os passeios por lá são mais caros.

Escolhemos o hotel Phi Phi Village Resort. Apesar do hotel ser longe da vila de Tonsai não é nada exagerado são cerca de 15 minutos de long tail boat ou então uma caminhadinha de cerca de 30 minutos através de uma trilha. Não tentamos a trilha, mas de long tail boat é bem tranquilo.

Hotel visto de fora

Conseguimos almoçar todos os dias por lá, porém no jantar já era mais complicado e acabamos ficando no hotel mesmo.

Nosso bangalo em Koh Phi Phi

Na verdade para você ficar perto mesmo do agito, apenas escolhendo um hotel dentro da vila, por que todos os outros são longe e requerem ou uma boa caminhada ou então o long tail boat; já que por lá não tem estradas e nem carros para se locomover.

A comida do hotel é boa mas nada espetacular, o café da manhã (que está incluso na diária) tem uma variedade incrível de tudo, desde frutas, a pãe, bolachas, queijos, sucos. Hummmm….

Frutas de boas vindas

Os quartos são bangalos também dividido em quatro tipos: o superior, a deluxe, a beachfront e as villas.

A diferença entre a superior e a deluxe se resume apenas ao tamanho do quarto ser um pouco maior e um pouco mais perto do mar. A beachfront é igual a deluxe porém de frente para a praia e com banheira no quarto e as Villas são quartos enormes em cima de um morro com uma vista incrível para o mar e cada vila conta com uma piscina privativa. Até uma recepção separada existe para esses quartos.

O hotel ainda conta com uma piscina de borda infinita linda e enorme, 3 bares (sendo um molhado) e cerca de 4 restaurantes.

Detalhes do quarto: flores em todos os lugares

Um restaurante apenas para café da manhã, um restaurante que serve almoço a la carte e jantar em forma de buffet (apesar de ter o la carte também), outro de BBQ de frutos do mar (imperdível e o melhor do hotel na minha opinião, além de ser mais barato) e outro chiquérrimo que exige trajes mais formais e reserva antecipada.

Pegamos o quarto mais barato (superior) por cerca de THB 6.800 (com café da manhã) e já achei ótimo. O quarto tem um tamanho perfeito e uma cama deliciosa.

O único defeito é a mesquinharia de cobrar a internet. Apesar de eu não achar caro (era cerca de THB 60 por 30 minutos), a internet só pegava no lobby e recepção. Muito ruim em todos os aspectos.

Nosso roteiro pela Tailândia

• Dicas de Hospedagens pelo país

Circulando por Bangkok

Os lindos templos de Bangkok

Bangkok além dos templos

Curtindo a noite de Bangkok

A antiga capital da Tailândia: Ayutthaya!

• Como chegar até as ilhas tailandesas

• Como explorar Koh Pha Ngan

O paraíso do Golfo da Tailândia: Koh Nang Yuan

• O aperitivo de Koh Phi Phi: Mosquito & Bamboo Island

  1. Lipe says:

    More,
    com certeza acertamos nas escolhas do hoteis..
    excelente qualidade e preços juntos…
    ADOREI TODOS!!!!!

    BJO

    • Cris says:

      Oi Ana Paula,
      Eu particularmente acho complicado indicar hoteis que eu não me hospedei, mas alguns que vi por lá são: Oriental Mandarin, Mercure que fica do outro lado do rio, Sheraton se não me engano também fica na beira do rio e o Lebua não fica bem na beira do rio mas é pertinho.
      Beijos,

  2. Allan says:

    Belíssimo passeio e ótimos relatos. Chegou a minha vez, na chegada a Tailândia, como vocês se delocaram do aeroporto em Bangkok até o hotel?

    • Cris says:

      Obrigada Allan… fico feliz que gostou dos relatos!!!
      Sobre sua pergunta… Como eu tinha lido sobre os taxis não serem tão honestos achei melhor pegar um taxi oficial do aeroporto. Eles ficam na sala de desembarque (junto com as esteiras das bagagens) e você diz para onde vai querer ir e eles te cobram pela distância percorrida (antecipadamente). Conhece esse sistema? Achei prático e, o mais importante, seguro.
      Na volta para o aeroporto peguei um taxi normal, porém solicitado pelo hotel (como eu descrevi nos posts os hoteis controlam os taxis que entram e saem portanto dessa forma é seguro).
      Espero ter te ajudado…
      Cris

  3. Simone says:

    Oi Cris!!
    Perguntinha dificil, mas queria ver sua opinião: se fosse para visitar somente 1 ilha, ou um dos lados da costa, qual vc me indicaria? (Phi Phi ou Pha Ngan)
    Queria ver praias bonitas, de água bem cristalina e cor intensa, e com aquelas rochas ao fundo… Tb gosto de outros passeios naturais, como cavernas e/ou cachoeiras, e talvez outras coisinhas para ver, afinal não sou de ficar parada na areia da praia o dia todo, então queria um local que tivesse outras coisas para explorar além de um visual “x” único entende? O que me diz?
    (li seu post de Pha Ngan, parece ter variedade, mas não achei as praias tãaao bonitas- talvez por causa do mau tempo)

    • Cris says:

      Oi Si… É complicado te dizer por que vai muito de gosto né?! Mas eu particularmente preferiria Koh Phi Phi as praias sao realmente muito mais bonitas. Porém Koh Pha Ngan tem cachoeiras, cavernas e etc
      Mas as praias de Koh Phi Phi sao fenomenais e se vc gosta de snorkel vai se deliciar…
      Quando você vai para lá?! Vou tentar fazer o post de Koh Phi Phi semana que vem quando voltar dai você pode ter uma idéia melhor do que eu estou falando…

  4. Simone says:

    Adorei fazer snorkel sim e quero repetir. Vamos mais para o final do ano Cris! Vou aguardar seu post de lá então, para me inspirar! Acho lindas as fotos que vejo, mas tenho lido muita critica sobre a questão do excesso de turismo que está havendo por lá, tirando a tranquilidade e “autenticidade” do local.

    • Cris says:

      Si… Posso falar?! Tem muito turista sim, mas toda a ilha (ou quase) esta cheio de turista. Nao tem como fugir infelizmente. Koh Phangan está cheiaaaaa de mochileiros e turistas…

  5. ana says:

    Oi Cris
    Estou indo para Bangkok e vou ficar no Chatrium. Vc indica algúm transfer ou vc acha q não tem problema ir do aeroporto até o centro de Makkasan Express(15 minutos). Vc sabe se tem taxi em frente onde eles param no centro? Acha q tem perigo por estarmos com malas?
    Muito grata!

    • Cris says:

      Oi Ana…
      Como li muito a respeito de como os táxis por lá nao são seguros, eu preferi contratar um daqueles carros que se paga antecipado. Eles não tem nem taxímetro, sabe quais são?
      Você contrata o serviço dentro da sala de desembarque (no saguão aonde se pega as malas). Paguei mais caro mas preferi pela segurança.
      Se você quiser pode contratar um serviço no hotel também.
      Beijos,

        • Cris says:

          Não lembro o valor Ana, mas era cerca do dobro do taxi que paguei na volta.
          Na volta pedi para o hotel chamar um taxi (se for pegar taxi lá na Tailândia tem que ser chamado pelo hotel, para que seja seguro) e paguei pelo taxímetro.

  6. Maria Tereza says:

    Ei Cris! Tudo bem? Seus posts da Tailândia estão sendo a minha salvação! Adorei!! Estou indo de lua de mel no final de abril e estou com muita dúvida sobre em qual hotel me hospedar em Phi Phi. O que você ficou é PhiPhi Villa ou Village Resort? Não consegui acessar pelo seu link… Sei que quero um de frente a praia. Mas estou preocupada com as distancias e facilidades… Pensei no Holliday Inn, mas achei meio caro e muito longe nao?? O que você me sugere? Muito obrigada!!!!

    • Cris says:

      Oi Maria Tereza, que lua de mel será hein?! Show!
      Em Phi Phi eu fiquei no Village Resort.
      Na ilha todos os hotéis com um pouco mais de conforto sao mais caros, infelizmente.
      Quanto ao acesso, os hotéis melhores e pé na areia, sao um pouco longe do centrinho. Pelo que vi no site do Holiday Inn, esse também é o caso, assim como Phi Phi Village Resort.
      Apesar de serem um pouco longe, eles tem barquinhos que te levam para o centrinho durante o dia todo, no caso do hotel que eu fiquei, era possível ir por uma trilha pelo interior da ilha também. E o barquinho em certos horários era sem custo.
      Então a escolha do hotel vai depender do que você pretende priorizar.

      Fico feliz que os posts tenham te ajudado. Se precisar de algo mais é só avisar!
      Beijos,
      Cris

Deixe um comentário para mim: